WEB BLOG
this site the web

Desejo

 
Recrio letras, invento costumes, sou assim eloquente no meu jeito de ser.

Se for, é se ver como se é, então me considero feliz por saber que posso ser o que quiser.                 Quem podes me impedir de versos ditar, a letra arde em meu nome só assim posso sonhar.
Ontem passou-se, hoje já é tarde, se vai ao longe como simples carruagem.
Divirto-me com pensamentos impróprios, me deleito no mar de nostalgia.
O que revela-se por fora, no meu íntimo é simples poesia.
Cantas, cantas, como um lírico sabiá em harmonia, o som que repele é para teu ouvido como som de muitos rios.
Já sinto meu eu que esconde-se como criança, atribuo meu dom a uma espécie de esperança.
 
Meus desejos me angustiam, desejando o desejar, 
o que quero nunca acaba, por eu não realizar. 
E se realizo o que desejo, ainda sim vou desejar.
 

2 comentários:

Adriana disse...

Olá!
Buá,buá!!!
Um site tão lindo desse e vc nem deixa o link pra eu visitar?
Que isso agora?
Descobri seu site através do blog da Carlinha, pois vc deixou o link no dela.

Uma tarde iluminada pra e que Deus cuide de vc!

Um abraço!

Yohana SanFer disse...

Que lindo todo este querer...tb faço deste verbo meu gás! :)

 

W3C Validations

Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Morbi dapibus dolor sit amet metus suscipit iaculis. Quisque at nulla eu elit adipiscing tempor.

Usage Policies